Passamos hoje por uma fase da Capoeira onde temos bastante informação teórica para estudo e pesquisa metodológica. Mas não havia nenhum livro ainda que tratasse sobre capoeira para portadores de deficiências. Eis que então foi lançado "Capoeira Inclusiva - de mãos dadas e sem se olharem" por Josimar Araújo (Instrutor Vermelho do grupo Abadá-Capoeira). 

                                                                 Livro Capoeira Inclusiva

Capa dura, livro em Português - Inglês, acompanha CD audiolivro, 154 páginas.

Algumas palavras de Mestre Camisa sobre esta obra:

- Prefácio 

"Em mais de quarenta anos de vida dedicada a Capoeira, viajando pelo mundo inteiro, implantando e divulgando nossa Arte-Capoeira. É a primeira literatura que vejo com essa abordagem, onde o enfoque é a pessoa com deficiência e numa construção que se inicia no período da escravidão. É claro que é possível que os negros usaram a Capoeira como recurso para sua libertação, agora destacar o deficiente nesse período é realmente muito interessante e enriquecedor, colocando a capoeira mais uma vez à frente. Tudo isso permitiu que os antigos mestres como: Waldemar da paixão, Mestre Pastinha, que foram surpreendidos ao longo de sua vida por alguma patologia continuassem inseridos no contexto da Capoeira.

Isso mostra que a Capoeira sempre foi uma porta aberta para todos, independente do sexo, cor, religião, biótipo, classe social, isto desde nossos antepassados. É importante frisar que estes mestre citados acima tiveram comprometimentos já no final de sua vida, e hoje podemos iniciar o trabalho de Capoeira Inclusiva a partir da idade infantil.

É um livro que vem contribuir e muito com a Capoeira com reação a demonstrar sua capacidade de ser oferecida para as mais diversas capacidades do indivíduo, sem que mude o que ele é, sobretudo destacando-se as riquezas que ela contém.

Sabemos da capacidade da Capoeira em ser inclusiva, mas esse trabalho vem de forma especifica pontuar alguns aspectos do desenvolvimento da pessoa com deficiência, sua família e sociedade, com um olhar inovador, consciente e mais adequado a cada tipo de dificuldade.

Ao oferecer a Capoeira para alguém devemos respeitar o que ela é e não somente o que ela tem, por exemplo:  dois downs mesmo tendo a mesma síndrome são pessoas diferentes, e4 assim também entre dois cadeirantes. A diferença pessoal vem da influência cultural e social, e também brota de sua personalidade e do seu jeito de ser.

Os leigos quando veem as exibições dos capoeiristas, logo pensam que para ser praticantes ou pelo menos participar de uma roda de Capoeira é necessário ter agilidade, flexibilidade, fazer saltos mirabolantes, quando na verdade a Capoeira recebe qualquer um , respeitanto o que são e como estão, servindo inclusive de “remédio”.

Esta abordagem destaca-se também por aquilo que, com a naturalidade característica da Capoeira, ainda poderá trazer de contribuição para os lares de todos os países, obviamente respeitando a sua cultura.

A capoeira traz uma consciência de incentivo e investimento das pessoas, mesmo com suas limitações, dando-lhes condições de irem para as ruas levando uma vida normal dentro de suas diferenças.

Mais um trabalho que mostra que a Capoeira não tem limites, ela é ilimitada, seu valor é sem igual, a partir da leitura deste livro sem dúvidas a colocamos em um lugar que só uma atividade como esta poderia ocupar."

(José Tadeu Carneiro Cardoso – Mestre Camisa)

 

Compre aqui http://www.rabodearraia.com/capoeira/livro-capoeira-inclusiva.html